Vi pela 1ª vez o pole dance numa novela da globo. Uma personagem da atriz Flavia Alessandra fazia algumas coreografias no poledance, a partir dali achei aquilo sensacional, mas não encontrei um lugar em que pudesse conhecer melhor. A personagem fazia algo “escondido” era uma “dançarina” de boate. Naquela época essa atividade era associada a prostituição (até hoje algumas pessoas acham isso, apesar de ser mais difundido), mas eu não enxergava daquela forma, pra mim era lindo de se ver e algo difícil.

1
Atriz Flávia Alessandra (personagem Alzira) imagem da internet

O tempo passou e nem me lembrava mais, até que uma amiga queria aprender o pole dance pra fazer uma surpresa para o marido. Ela achava que em 4 ou 5 aulas ela conseguiria mostrar aquela “sensualidade toda” então me convidou pra ir com ela. Sabe aquelas coisas de companheirismo, pra gente não ir sozinha? Caramba, achei a ideia sensacional! Fui junto incentivar e dar apoio moral.

2

Nem conseguíamos subir na barra, segurar 3 segundos? Impossível! Aquilo parecia sem algo que eu nunca conseguiria fazer, mas me fascinei pelo desafio. A partir dali o que mais queria era ficar de cabeça pra baixo. Isso era minha meta. “imagine as pessoas me vendo de cabeça pra baixo”.

Encarei e fui me desafiando cada dia mais, porque o pole dance é isso, um desafio de você com você mesmo. Pois sua evolução só depende da sua dedicação e vontade. Cada um evolui no tempo diferente. E você encara ou não cada movimento. Alguns você tem mais facilidade, outros exigem bem mais tempo e dedicação, mas uma coisa é certa. A competição é apenas sua.

Existem infinitas modalidades de pole (inclusive já mostrado em outros posts) , entre eles o fitness, que é o que mais gosto. Não que sensualidade não é bem vindo, é sim. Pois faço pole Glamour também. Mas meus movimentos preferidos são os que desafiam minha força e concentração. Porque uma coisa é verdade (e as poledancers vão concordar), é difícil se concentrar de cabeça pra baixo, você fica sem noção do que é direita e esquerda. Fora os hematomas e machucados.

IMG_6276

E o pole apareceu na minha vida numa época que eu estava muito triste, estava saindo de uma separação de 13 anos, foi um momento complicado. E o pole me fortaleceu tanto fisicamente como mentalmente. Conheci ótimas pessoas e companheiras incríveis! É um pessoal alto astral que torce uns pelos outros. É realmente uma família.

CGOF9771

Faz 2 anos que pratico a modalidade, já ganhei bastante força e aprendi muitos movimentos, mas há um longo caminho a percorrer! Uma coisa é garantido, é muito prazeroso estar numa barra executando cada movimento, uns demorando um tempo (demorei 1 ano pra conseguir fazer um princess), outros são mais rápidos, mas estar sempre treinando é uma sensação incrível.

Ahh, se amiga fez a coreografia pra marido? Acho até que conseguiu alguma coisa, mas em 5 meses (e faltando vários dias) ela desistiu…rs. Era muito pesado, ficava roxo e difícil…kkk

 

Deixe uma resposta