Já estamos indo pro terceiro mês de quarentena, e no post anterior eu falei sobre como as donas de estúdio estão sofrendo na quarentena, um dos motivos sendo a baixa adesão às aulas online.

Fizemos um post no nosso intagram sobre o assunto também, e tivemos diversos comentários, dentre eles, algumas pessoas falaram que se arrependeram de não investir em aulas online. Depois disso, abrimos uma pesquisa aberta pro nosso público responder e dar um feedback sobre aulas online. Também já havíamos feito essa pesquisa internamente no estúdio, e tivemos muitas respostas legais e que ajudaram a dar um rumo pra esse mês de junho.

(Se vc quiser responder a pesquisa aberta – pode clicar aqui)

Uma das respostas que mais me intrigou, foi uma pessoa que falou basicamente que não teria como aderir agora às aulas online, pois perdeu o “fio da meada”. Então eu resolvi falar pra vocês como tá sendo a minha experiência, tanto dando aula, quanto participando de aulas.

Eu dou aulas de flexibilidade, floorwork e uma aula diferente que a gente chamou de “soltando o quadril” lá pelo Sou do Pole- EStúdio. As aulas são online ao vivo pelo App Zoom, mas também ficam disponíveis no google drive. No geral, elas são de nível básico, e qualquer um pode começar a qualquer momento.

Como aluna, estou fazendo aulas pelo Vedetes do Rio de Janeiro, o que eu senti, no geral, todas elas também são básicas, e qualquer pessoa, mesmo iniciante, pode acompanhar a qualquer momento.

E mesmo assim, tanto no meu estúdio, quanto no Vedetes, eu via sempre as mesmas carinhas em aula, sempre as mesmas alunas, dificilmente vinham alunas novas.

Então eu fico pensando, se esse formato online ao vivo, espanta de alguma forma alguns possíveis alunos. Mesmo com a opção de receber as vídeo aulas via google drive.

Outro estúdio que também estou fazendo aulas online, é o Studio Contratempo, onde faço aulas de Twerk. E são essas aulas que eu percebi que tem mais alunos. O formato que elas utilizam é diferente, as aulas ao vivo online são opcionais, e as regulares são passadas via link do you tube.

Não sei dizer se é o tema, ou o formato, mas foi onde percebi que tem mais alunas.

Pensando nisso, nós do Sou do Pole, cadastramos nossas aulas na plataforma Hotmart. Lá estão todas as aulas de Abril e Maio, divididas por conteúdo e podem ser vistas online a qualquer momento.

Como acabamos de colocar esse conteúdo online, ainda não consigo dizer se será a melhor forma de conseguir mais alunas nesses tempos difíceis. Visto que, até o momento, não só a gente, como a ggrande maioria (senão todos) os estúdios de Pole, somente está conseguindo pagar as contas e olhe lá.

Não decidimos usar a plataforma aleatóriamente, eu mesma já adquiri alguns cursos e aulas por lá, dentre eles o da Lohana Monteiro e da Olivia Orthof. E eu curti bastante o formato.

Só o tempo vai dizer se vamos conseguir algum retorno, mas quis passar hoje algumas experiências sobre como está sendo participar de aulas online em diversos formatos, pra talvez ajudar você que quer retomar as aulinhas relacionadas a pole (mesmo sem ter barra em casa), mas não sabe como.

Vou deixar aqui o Link das nossas aulinhas, como falei ali em cima. (se você tiver interesse em comprar, a gente tem um cupom de desconto bem legal, só digitar BLOGSDP)

E também um link pra vc baixar um e-book fofo que a gente fez sobre dicas de flexibilidade.

Conta pra gente nos comentários se vc tá fazendo aulas online do seu estúdio; se ainda não fez mas tem curiosidade e o que te impede de começar aulinhas online.

Deixe uma resposta